Sustentabilidade começa em casa. (Parte 1)

Recente mente o Ricardo (meu irmão) fez um comentário aqui no blog dizendo que Sustentabilidade começa em casa.

Essa questão fundamental se fez presente e representou um desafio para muitas dessas pessoas, então veio a dúvida; como reduzir algo tão “estranho” e “intangível” para a maioria das pessoas como as emissões de carbono e os danos provocados, pelo nosso modo de vida, ao meio ambiente?

Bom, essa aplicação revelou-se espantosamente simples e está ao alcance de qualquer pessoa de qualquer classe social. E, o mais surpreendente; é que sequer representava uma dificuldade de vida ou uma alteração muito traumática no modo de vida de cada uma das famílias interessadas nas “boas novas” da sustentabilidade.

As novas atitudes, (atitudes sustentáveis), além de socialmente mais aceitáveis e responsáveis; mostraram-se claramente economicamente viáveis e passaram a provocar interesse também fora do círculo inicial dos ecologistas e ambientalistas (Sim há diferença). A possibilidade de economizar recursos e, em paralelo, economizar uma boa parte do dinheiro necessário para custear as despesas do lar; fará (acredito eu) com que muito mais pessoas abraçassem uma forma sustentável de viver.

Então, como aplicar a sustentabilidade em casa? Na verdade é simples; você pode promover o ensino da cultura sustentável entre familiares, amigos e vizinho. Pode trabalhar de uma forma mais sustentável desde a construção ou da reforma de sua própria casa economizando recursos como água e energia e utilizando-se de material de construção certificado e oriundo de empresas que tenham uma postura sustentável também.

Use móveis verdes, móveis construídos com madeira reciclada ou em madeira maciça oriunda de reflorestamentos ou com extração certificada e garantia de origem. Trate seu esgoto corretamente. Não queime lixo ou outros detritos. Recicle o lixo orgânico transformando-o em adubo e a parte não orgânica no que for possível. Caso seja uma boa opção; capte a água da chuva e utilize-a para a limpeza; para descarga em vasos sanitários e para coisas onde o uso da água potável represente um desperdício. Faça xixi no banho. Não escove os dentes, barbeie-se ou lave roupas com a torneira aberta nos momentos em que a água não é necessária. Tome banho com o chuveiro elétrico na posição “verão”. Use menos ar condicionado e abra a geladeira apenas quando souber o que vai apanhar em seu interior. Use produtos de limpeza menos agressivos e totalmente biodegradáveis. Jamais jogue lixo nas ruas ou em locais impróprios. Desligue as luzes ao sair do ambiente iluminado.

São coisas simples e fáceis que qualquer pessoa pode fazer. Gestos que proporcionam as famílias uma enorme economia e possibilitam ao planeta um tempo precioso para que se recupere dos danos que nós mesmos provocamos.

PENSE NISSO!

Uma resposta to “Sustentabilidade começa em casa. (Parte 1)”

  1. Ricardo Augusto de Aguiar Porto Says:

    Gostei tanto do meu comentário que pensei em esticá-lo por aqui, inkar alguma coisa, et cetera. Bom ver que mais está sendo dito sobre isso.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: